Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Virtualização de servidores: o que é isso?

por Willian Lucas Peluffo

Com uma tendência mundial de corte de gastos, economia de energia e pensamento sustentável, cada vez mais as empresas seguem politicas para atingir esses objetivos e assim suavizar despesas. Dentro da área de tecnologia da informação são inúmeras as atitudes que vem sendo adotadas, mas uma delas chama atenção pelo seu crescimento exponencial: a implantação de ambientes virtualizados. 

Uma das formas mais eficazes de reduzir despesas de TI, melhorar a eficiência e ter mais agilidade nos processos é a virtualização de servidores. 

Mas o que quer dizer virtualização? Se fosse para resumir esse termo em poucas palavras poderíamos dizer que “virtualização é mais com menos”. Na prática, a maioria dos serviços e recursos em funcionamento nos servidores utilizam 15% de sua capacidade - processador, memória e armazenamento -, então por que não usar melhor esses equipamentos. A ideia é utilizar recursos físicos para hospedar sistemas virtuais, por exemplo, um servidor pode utilizar um hypervisor (sistema que atua direto na camada de hardware servindo de hospedeiro para sistemas operacionais) que terá a função de abrigar sistemas operacionais como Windows Server e distribuições Linux como CentOS, Red Hat e Debian, e dessa forma o que antes era instalado em hardwares separados, agora fica junto no mesmo equipamento físico, compartilhando memória e processamento da máquina. 

Um único servidor pode hospedar diversos sistemas operacionais que realizam funções distintas e que podem até mesmo atuar em redes diferentes mesmo que esteja no mesmo equipamento, o que acaba gerando uma facilidade na administração dos serviços. Implantar a virtualização de servidores significa utilizar um número menor de equipamentos para desempenhar as mesmas atribuições. 

E o que as empresas ganham com isso? Redução do número de servidores a serem adquiridos, e se haverá menos servidores em funcionamento, o consumo de energia diminuirá, essa é uma das propostas da virtualização, não são mais necessários tantos recursos físicos para desempenhar as funções necessárias da empresa, e o hardware que agora abriga sistemas virtuais consumirá a mesma energia de quando tinha 85% de seus recursos físicos ociosos. A eficiência energética ocorre também por conta da queda na necessidade de resfriamento, já que não existem tantos equipamentos ligados no ambiente. Outro benefício é a economia de tempo, o administrador da rede terá menos servidores para gerenciar e agilidade para implantar um novo sistema virtual. 

Os contras da virtualização ficam esquecidos diante dos benefícios que esse recurso oferece, a possibilidade de crescimento aliado a flexibilidade que as ferramentas de virtualização oferecem, fazem com que a virtualização seja uma das mais importantes tecnologias a serem aplicadas em ambientes de redes, sejam elas pequenas, medias ou grandes. 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018