Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Qual a nossa culpa na crise?

por Adilson Osanar Oliveira da Cruz Filho - Docente de Gestão do Senac Torres

Há alguns anos, o país tem sido assolado por um estado de incerteza econômica e política. Os consumidores ficaram mais inseguros na hora de comprar, os varejistas de diversos setores viram suas vendas diminuírem, e por consequência, compraram menos das indústrias e produtores. Estes, por sua vez, reduziram sensivelmente seus níveis de produção, afetando a empregabilidade de milhares de brasileiros. 

Sempre que este cenário é analisado, acabamos desaguando nos mesmos motivos. Mas será que 100% do problema estão do lado de fora? Será que só a corrupção, ingerência pública e privada e descontrole econômico são as únicas causas do momento de mudança que vivemos? 


Se todos se identificam com as restrições empregatícias, ao mesmo tempo, aqueles que permanecem empregados, e mesmo os que só têm contato com as empresas quando consomem algum produto ou serviço, já presenciaram, em algum momento, total descaso em um atendimento, ou um grande desinteresse em relação à produtividade. Infelizmente, ainda são muitos os funcionários que não buscam melhorar a sua performance e a qualidade do seu trabalho. 

São constantes as queixas em relação a atendimento deficiente ou insuficiente. A consequência é natural: ao invés de adquirir um produto na loja A, o cliente opta pela B. O que acontece também é uma queda nas compras que são feitas por influência direta do vendedor. Pesquisas confirmam que 70% das decisões de compra, acontecem no Ponto de Venda, ou seja, o cliente entra com interesse, mas sai e volta para casa, desistindo da compra, só porque faltou aquele empurrãozinho final. 


Esses funcionários que não se esforçam parecem não perceber que muitos almejam seus lugares, e, nas suas explicações para não-venda, sempre citam a crise. E os gestores, por não se aprofundar no cotidiano do seu negócio, compram essas histórias e replicam o sentimento de crise.  Vendedores, gestores e clientes precisam trabalhar juntos para superar estes obstáculos ao crescimento. O quanto antes as empresas perceberem que precisam buscar um nível de serviço satisfatório, menos dependerão dos fatores externos para melhorar sua condição econômica. 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018