Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Consumidor do futuro e suas gerações

por Greice Tomazetti - Docente

Como as empresas devem se preparar para atender o consumidor do futuro? Com tantas gerações consumindo e com necessidades diferentes, como produzir produtos e serviços que tenham identidades de marcas para todos? Essa é apenas uma de várias perguntas que permeiam os pensamentos de gestores, vendedores e profissionais do varejo.

Philip Oliver, diretor da Dioty Imagem e Comunicação Global, destaca que agregar valor ao planeta é o desejo de todos e traz lucro a todos. Uma grande verdade frente a capacidade do ser humano nos seus processos criativos. Prova disso são as tendências do varejo para os próximos 5 anos.  Já Márcia Sola, diretora de Varejo e Shopping do Ibope Inteligência, relata que dentre as tendências, destacam-se:

- o avanço do consumo de produtos reciclados ou usados (o produto reciclado está com cara de novo e vem ganhando a cena);

- o aumento de consumidores com mais de 60 anos (geração baby boomer, que tem dinheiro e tempo para gastá-lo, e que infelizmente o varejo trata mal);

- o avanço do mercado infantil como outra tendência ainda pouco explorada no Brasil (geração millennials, que apesar de não fazer parte do mercado de trabalho, representa o centro das famílias e influencia na decisão de compra dos pais);

- a identificação dos nichos de mercado (por exemplo, mais da metade dos brasileiros - 53% está acima do peso e 18% são considerados obesos - o que significa um universo 34 milhões de pessoas)

- o bom atendimento (pode parecer óbvia, mas não é para muitos varejistas)

Com o avanço do comércio eletrônico e das redes sociais, quando o consumidor vai a uma loja física, ele já tem muitas informações sobre o produto que deseja comprar. Por conta disso, espera algo a mais, isso é, ter uma boa experiência de compra. O vendedor sempre será o embaixador da marca e poucos lojistas estão preparados.

Portanto, não é só de beleza, atendimento cortês, inteligência e publicidade que vive o varejo hoje. Todos esses itens são capazes de ampliar o imaginário humano e na maioria das vezes estão presentes na oferta de valor ao cliente. Contudo, o mercado pede por melhores designers, pelo varejo mais organizado e estudioso, pesquisando a fundo os desejos dos consumidores. Emoções adequadas aos produtos devem fazer parte do cotidiano do consumidor, que gosta de beleza e tecnologia, pureza e simplicidade nas relações, ampliando o seu imaginário, independente da geração que esse consumidor faz parte.

Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018