Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

WhatsApp: vilão ou aliado?

por Marcia Alves dos Santos - Docente do Senac São Leopoldo

89054 – artigo no site em 28/04

 

Conquistar e manter a atenção de alunos em sala de aula é um dos grandes desafios enfrentados pelos professores, principalmente quando esses alunos são adolescentes. Isso se dá pelo fato dos alunos permanecerem “ligados” pelas Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs), vinte e quatro horas por dia. As tecnologias móveis, em particular os aparelhos celulares, invadiram nossas vidas para ficar e hoje é praticamente inconcebível viver sem elas. Para os jovens, o celular é como se fosse uma peça do vestuário imprescindível e a falta dele se traduz em algo inimaginável.

No ambiente escolar a competição entre esses aparelhos e professor é, na maioria das vezes, desonesta, já que com apenas com um toque, o aluno pode viajar por outros “mundos”, se conectar com seus amigos, saber as últimas notícias e postagens da turma e por aí afora. Por esse motivo o uso de celulares em sala de aula está sendo proibido em um número crescente de escolas no país. Mas, será essa a solução? Ou estamos afastando nossos alunos cada vez mais com essa atitude?

Como inverter essa situação? Como prender a atenção do aluno tornando o conteúdo de aula atrativo e transformando o aprendizado em algo prazeroso e instigante? A resposta é simples: basta incorporar essas tecnologias no dia a dia escolar transformando-as de vilãs em aliadas. Aplicativos como WhatsApp, um dos principais aplicativos de troca de mensagens instantâneas online do momento, são muitos úteis, já que permitem uma maior interação entre alunos e professores. A criação de grupos de estudos onde o professor poderá lançar desafios através de temas para debates é um bom exemplo de uso desse aplicativo, já que induz os alunos a se interessarem pelos assuntos propostos e a participarem das discussões. O professor também pode propor atividades e enviar arquivos de texto ou de imagem para o grupo se preparar para as aulas futuras. Além disso, o grupo pode ser utilizado também para comunicação de alteração de cronogramas e/ou conteúdo de aulas, esclarecimento de dúvidas dos alunos, avisos importantes para a turma, entre outros. É claro que, para que atinja resultados positivos, o professor deverá ser criativo na escolha das atividades e ainda trabalhar como mediador do grupo para que os assuntos girem em torno do propósito de ensino.

Uma maior participação dos alunos em aula, aumento do interesse pelos temas trabalhados, desenvolvimento do espírito de colaboração e trabalho em grupo, interação entre o grupo, desinibição e fortalecimento da autoconfiança dos alunos são alguns dos benefícios diretos do uso desse aplicativo. Em contrapartida, o maior prejuízo seria para o professor que muitas vezes terá que abrir mão de tempo extraclasse para a mediação e gerenciamento das atividades.

De qualquer forma, precisamos mudar nossa forma de ver aplicativos como o WhatsApp apenas como problemas ou dificuldades, pois além de um precioso canal de comunicação entre jovens e suas famílias, esse recurso pode e deve ser utilizado como um importante elemento de aprendizagem que irá facilitar o dia a dia do professor e proporcionar ao aluno um ensino mais atraente e eficaz.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018