Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Ética e Cuidado

por Ângela Candido - Docente

A Ética é aplicada a todos os sujeitos e pode ser caracterizada como o fundamento à conduta humana. Segundo Clovis Barros, a ética encontra-se também dentro do campo da moral e representa o caminho, as escolhas que fazemos para decidir as nossas vivências. Por isso, pode ser compreendida como um conjunto de valores e ações que acreditamos ser adequado em nosso dia a dia como a melhor maneira de conduzir a nossa vida.

O autor faz um alerta ao caminho que a sociedade toma no momento e que temos que ter cuidado para que muitos pressupostos da ética não sejam tomados como subjetivo ou “fachada”, embasando-se em critérios alheios aos estipulados em códigos ou valores sociais e organizacionais. Devemos nos questionar também o que é a missão das escolas, mais propriamente dos professores, a contribuição de trabalhar em prol da educação e o fortalecimento dos valores humanos e sócio culturais, como possibilidade de uma vida melhor.

Leonardo Boff, em seu livro Cuidado Essencial, também se refere a uma nova ética para a conduta humana nas relações com o outro, apresentando caminhos para o resgate da essência humana, revendo os hábitos de consumo, aprendendo a conviver, demonstrando sentimento como carinho e generosidade nas convivências, ensinando a cuidar do planeta sempre em volto em uma ética de cuidado. Para Boff, saber cuidar é visto como a essência da vida humana e está dentro de cada um, e todas as respostas está dentro do ser humano, basta querer achá-las.

Ainda, Clovis Barros defende a ideia de que, ao olhar da filosofia, há uma distinção sutil entre os conceitos de moral e ética. Contudo num olhar mais empírico a moral pode ser dita como o pensamento do próprio agir. Quando pensamos nossas atitudes e comportamentos estamos no campo da moral. Para o autor os conceitos “antiético” e “amoral” não fazem sentido para o homem, visto que ele sabe pensar sobre suas ações e no senso comum é impossível buscarmos a pior maneira para vivermos.

A excelência da moral se relaciona com as emoções e ações do sujeito, incorrendo em repreensões apenas às ações voluntárias, ou seja, aquelas que você tem consciência e iniciativa de ter tomadas, enquanto as involuntárias são perdoadas e às vezes inspiram piedade, pois são aquelas ações geradas sob coação ou ignorância. Então, a distinção entre o voluntário e o involuntário parece necessária aos estudiosos da natureza da excelência de moral.

No decorrer da história do pensamento, a ética se tornou cada vez mais um assunto muito discutido e abrangente. Com a expansão da filosofia e do pensamento sobre a ação, aconteceu a necessidade de distinguir os termos ética e moral. Foi no século XX que o filósofo espanhol Adolfo Sánches Vásquez elaborou uma ideia que se transformou numa famosa diferenciação entre os dois conceitos, no qual o termo moral se refere a uma reflexão que a pessoa faz de sua própria ação, enquanto a ética abrange o estudo dos discursos morais, bem como os critérios de escolha para dar valor e padronizar as condutas numa cultura ou sociedade.

A moral também apresenta sua evolução ao longo do tempo, assim como a própria cultura. Contudo, uma norma moral não é considerada uma lei porque ela não está escrita, mas é importante lembrar que a grande maioria das leis é feita tendo em conta normas morais. Concluindo, consideramos que a ética tem o objetivo de guiar, orientar e levar o ser humano ao constante processo de construção.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018