Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Carne de frango com hormônio - um divisor de opiniões entre consumidores

por Me. Nísia Cé - CRN 6858 - Nutricionista

A opinião de consumidores, da mídia de também de alguns profissionais, inclusive da área da saúde, é que o frango criado em granja comercial recebe hormônio para auxiliar no seu rápido crescimento e desenvolvimento. Provavelmente o que essas pessoas ouvem é que são utilizados promotores de crescimento e, em virtude deste nome, gera toda a confusão.

Os promotores de crescimento não são hormônios e indiretamente são promotores de crescimento, porque eles são, na verdade, os antibióticos que os frangos recebem para preservar e manter a integridade do seu intestino, e com isso melhorar a absorção dos nutrientes da ração, maximizando assim o ganho de peso.

Outra situação que auxilia a confusão é que algumas empresas produtoras de carne de frango, usam nas suas embalagens a expressão "sem hormônios", deixando subentendido que este seria um diferencial da sua marca e que as demais têm hormônio. Porém não há razões técnicas para a adição de hormônios e estes estão proibidos de serem utilizados legalmente (IN n*17 do Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento).

O Brasil exporta carne de frango para mais de 150 países, sendo considerado o maior exportador neste segmento. A pergunta que se faz neste caso é: sabendo que o uso de hormônios está proibido, que é facilmente detectável quando utilizado, é caro, não tem eficácia comprovada, por que o país iria correr o risco de perder toda a sua exportação?

A nutrição animal, a evolução genética, o controle ambiental, o desenvolvimento na prevenção e no tratamento das doenças são os maiores responsáveis pelo ganho de peso rápido das aves. Portanto, é um mito acreditar que carne de frango tem hormônio! Ela pode ser consumida sem medo, é um alimento popular, é uma das fontes mais econômicas de proteínas de origem animal, de fácil preparo culinário e oferece ainda os minerais essenciais para a saúde. Os únicos cuidados para seu consumo ser seguro são: comprar de marca idônea o produto resfriado ou congelado embalado, com carimbo de registro de inspeção sanitária, observar o prazo de validade e consumir bem cozido, para evitar qualquer risco microbiológico. 

Referências:

BRASIL. Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento. IN n*17 de 18 de junho de 2014. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/legislacao/portugues/instrucao-normativa-no-17-de-18-de-junho-de-2014.pdf/view Acessado em: 06/11/2017.

VENANCIO, ANTONIO. Desmistificando: hormônios em frango de corte. Disponível em: http://www.agroceresmultimix.com.br/blog/desmistificando-hormonio-em-frangos-de-corte/ Acessado em: 06/11/2017.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018