Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Humildade para reaprender

por Luís Teodoro Peixoto.

“Estar” docente (sim, não sou, mas estou) não é dos desafios mais fáceis. Convenhamos.
E o engraçado disso é que se perguntarmos para qualquer um que demonstre certo “jeito” para a docência sobre a possibilidade de um dia dar aulas, as respostas quase sempre são as mesmas: “Claro, barbada! Conheço o assunto, monto umas apresentações, baixo alguns vídeos legais e crio umas provas daquelas para “derreter”. Depois é correr para o abraço.” Confesso que também pensei assim. Enganei-me.

Apresentações, vídeos e provas não preparam pessoas. Auxiliam, mas não educam para o mercado, nem para a vida. Provas não provam. Aliás, demonstram sim o conhecimento técnico, mas não a competência. Não evidenciam a capacidade de solucionar situações que exijam mais do que uma equação para serem resolvidas. Não demonstram sequer as atitudes e o comportamento de quem está sendo testado, mas apenas a capacidade de buscar na memória uma resposta. Comportamento puramente reativo.

A grande sacada no desafio da docência é outra, bem diferente. O docente não deve ser aquele que fala, despeja e desfila conhecimento, numa espécie de competição para ver quem sabe mais. O docente de verdade é aquele que respeita a bagagem de cada estudante, sua história de vida, tenta entender os objetivos de cada pessoa que está sob sua batuta e faz o possível para que o conhecimento seja construído por todos. Afinal, estes jovens também têm o que ensinar para nós, workaholics e babyboomers.

E mais do que isso, temos que ser humildes para também aprender com eles. Naquele velho dito: se não podes vencê-los, junte-se a eles. Voltando à frase inicial, estar professor (ok, ser) não é fácil. Longe disso. Mas pode tornar-se bem mais interessante e muito edificante. 

Serviços da faculdade
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018