Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Publicidade e Consumismo infantil: pais, fiquem atentos

por Pâmela Freitas Fagundes - Docente do Senac Comunidade

Ninguém nasce consumista, mas o consumismo é um hábito mental forjado que se tornou uma das características culturais mais marcantes da sociedade atual. Não importa a sua classe social, gênero, faixa etária, profissão, crença, etc. Atualmente todos somos impactados, de alguma forma, pelas mídias de massa, que de tal forma nos estimulam e nos influenciam a consumirmos de modo inconsequente.

Devemos ficar atentos, já que o consumismo infantil é um grande problema e este não está ligado apenas à educação escolar e doméstica.  A questão é que as crianças que aprendem a consumir de forma inconsequente, são facilmente influenciadas pelo mercado publicitário, que por sua vez, desenvolve critérios e valores distorcidos, além de chamar a atenção, ele aguça a fantasia e estimula a criança a querer tal produto, pelo fato dos pequenos serem vulneráveis e sensíveis à publicidade.

Os informes publicitários passam por algumas fases, entre elas a Estratégia de Criação, que de acordo com o plano determinado pela estratégia de marketing, visa a identificação da criança com o produto ou serviço anunciado, como por exemplo, os xampus infantis, sempre com personagens e formatos que as crianças não resistem.

O consumismo infantil é um fator extremamente preocupante e não afeta apenas o psicológico e comportamento da criança, mas também afeta e influencia toda a família. Exemplo disso é que de acordo com pesquisas, 80% dos produtos consumidos por uma família é escolhido pelas crianças.

Segundo o Instituto Alana, uma criança brasileira com idade entre 4 e 11 anos fica cerca de cinco horas assistindo televisão, sendo esta a maior média do mundo, totalizando uma média de 40 mil peças publicitárias durante doze meses do ano.

O universo colorido, a influência dos personagens famosos, a influência dos amigos e colegas da escola, as embalagens coloridas e atrativas, são as estratégias de publicidade que mais surtem efeitos proveitosos à indústria, uma vez que se valem da extrema vulnerabilidade da criança diante da comunicação mercadológica.

A publicidade abusiva infantil não influência apenas no consumo, mas também a obesidade infantil, já que alguns informes publicitários induzem as crianças a consumirem os produtos anunciados, que na maioria das vezes, são alimentos com altos teores de sódio, gorduras trans e saturadas e açúcar.

Cabe aos pais redobrarem a sua atenção, não apenas no período de Dia das Crianças, mas durante o ano todo. Controlando o excesso de tempo, contato e exposição da criança aos tablets, smartphones e a televisão. 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018