Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

A importância das fibras alimentares

por Nutricionista Cássia Paloma Geib - Docente do Curso de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos

As fibras alimentares ou fibras dietéticas são componentes encontrados em alimentos como cereais, vegetais, leguminosas, frutas, hortaliças e tubérculos. As fibras proporcionam inúmeros benefícios ao organismo quando passam pelo nosso trato digestivo que vão além da saciedade e da melhora do quadro de constipação. Podemos dividir as fibras alimentares em duas categorias; as solúveis e as insolúveis.

Fibras solúveis: estão disponíveis nas frutas, verduras, aveia, cevada, leguminosas (feijão, lentilha, soja, grão-de-bico). Sua ação é o retardamento gástrico, ou seja, é o aumento do tempo de exposição dos nutrientes no estômago, proporcionando uma melhora na digestão dos mesmos, em particular os açúcares, resultando na diminuição dos níveis de glicose no sangue promovendo a diminuição da glicemia pós-prandial e auxiliando também na redução dos níveis de colesterol no sangue. Além disso, aumenta a saciedade e pode auxiliar na perda de peso. Por ser digerida no intestino, a fermentação ocorre pelas bactérias da flora intestinal, o que permite baixar o pH deste meio, contribuindo para a formação de uma superpopulação destas bactérias, inibindo o crescimento das bactérias patogênicas e fortalecendo o sistema imunológico.

Fibras insolúveis: encontramos nos farelos, cereais integrais, biscoitos e verduras. Sua ação é a melhora do trânsito intestinal, devido a sua extrema capacidade de absorção de água, o que facilita a eliminação do bolo fecal. Por terem a capacidade de reter muita água, essas fibras absorvem também eventuais agentes cancerígenos, prevenindo o câncer de cólon. Estas fibras permanecem intactas durante todo o trato gastrointestinal, diminuindo o tempo de trânsito, evitando a constipação e alguns males, como hemorroida, varizes e divertculite.

A ingestão de fibras está associada à redução de risco de DCNT (Doenças Crônicas Não Transmissíveis) como diabetes, doenças cardiovasculares, obesidade, câncer de cólon retal, constipação e divertulose. Elas são essenciais para manter o bom funcionamento do organismo.

É preciso lembrar que é necessário ingerir bastante água para que as fibras possam cumprir bem o seu papel no nosso organismo, caso contrário, poderá ocorrer constipação. A WHO/FAO (2003) sugere como meta de ingestão em média 20-25g de fibras, diariamente, como proposta de redução de risco das DCNT.


 

Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018
Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade para melhorar sua experiência em nossos sites e personalizar a entrega de conteúdo do seu interesse. Ao continuar navegando, você concorda com essas condições.