Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

A Copa da Rússia e o mercado de trabalho

por Wanderley Viana Machado - Docente do Senac Santana do Livramento

Uma seleção escolhe os melhores e uma empresa que deseja ter sucesso, quer ter os melhores profissionais do mercado.

Hoje minha aula foi sobre ontem, ou sobre hoje, quem sabe sobre o amanhã. Ou melhor, falando de outra maneira: hoje minha aula valeu por ontem, por hoje e pelo amanhã, depende como cada um assimilar a mensagem, da grande oportunidade que cada momento proporciona individualmente a todos.

Mas na verdade é sobre o hoje. Sempre será sobre o hoje, o agora. O momento que ainda se está vivendo. Neste caso, a Copa do Mundo, um espetáculo que deixa muitas lições para a vida profissional.

“Quando vi que eles vinham para o meu lado troquei a lente”. Minha aula, hoje, é sobre fazer acontecer com aquilo que acontece. Ver a oportunidade no cair ou ser atropelado. Calma, eu explico. Falo do jogo entre a Croácia e a Inglaterra, onde foi possível observar a força da recuperação, de não se amedrontar, nem mesmo diante do favorito que, no caso, era a Inglaterra. A Inglaterra com todo o peso que trazia: o da camisa e da sua história na história do futebol. A Croácia, um país jovem, com apenas quatro milhões de habitantes, foi lá e mandou ver. Dois a um no placar final, vitória de virada. Não se abateu diante do que parecia um gigante e do que o mundo acreditava: que a Inglaterra seria a finalista disputando com a França. Seria.

Persistência é um dos ensinamentos, mas pretendo repassar outra mensagem, que levo sempre aos meus alunos e a quem deseja se inserir no mercado de trabalho e ser campeão no campo profissional, que é a seguinte: “esteja preparado sempre para saber aproveitar as oportunidades”, pois uma delas pode ser a que vai virar o jogo, mudando a sua vida. Voltando ao jogo: no segundo gol da Croácia os jogadores, na comemoração, acabaram por atropelar o fotógrafo salvadorenho, Yuri Cortez da AFP. O interessante é que Yuri quando cai, ou melhor, antes de cair, quando observa que os jogadores correm para o lado em que ele estava, ele então decide trocar a lente para obter melhor qualidade na fotografia tão desejada por todos. Ao ser atropelado ele cai e, mesmo caindo, sua câmera capta as fotos mais acessadas da copa até aquele momento. Estar preparado e sempre se aprimorando, não desistir diante das dificuldades e dos tombos são imprescindíveis na carreira de um campeão.

O fotógrafo Yuri e a seleção da Croácia, apenas naquele 11 de julho de 2018, nos deixam ensinamentos interessantes. Trabalhar para ter resistência e jamais desistir; é preciso trabalhar nosso conhecimento de saber quando, como e qual lente a ser usada; trabalhar nossa inteligência emocional, para saber a hora de trocar as lentes e, também, na hora em que estamos sendo esmagados pelas adversidades e exigências do mercado trabalho. O fundamental é estar preparado para enfrentar e aproveitar a oportunidade, dar a volta por cima e sair vencedor. No caso da Croácia e do fotógrafo Yuri, ambos campeões em atitude e persistência.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018