Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Planejar ou não sua carreira profissional?

por Leonardo Betemps Kontz - Mestre

Nos anos de 2015 e 2016, o Brasil se vê assolado por uma profunda convulsão institucional, em meio a um processo de impeachment da presidente da república e diversas denúncias de corrupção envolvendo os mais diversos atores do cenário político nacional, agravado por uma severa crise econômica. Nesse escopo apresentado, chega-se em setembro de 2016, com o número de 11,8 milhões de desempregados e a expectativas de recuperação do mercado de trabalho, de acordo com os economistas, apenas para o ano de 2018. 

Nesse cenário assustador e desolador, muitos se perguntam o que fazer para se manter empregado? Ou então, como conseguir a tão sonhada colocação ou recolocação no mercado de trabalho? Não existe uma fórmula pronta ou mágica para responder a essas perguntas, porém percebe-se que os profissionais que planejaram as suas carreiras de forma adequadas estão em situação, de certa forma, confortável (empregados e com salários garantidos). 

Pode se dizer, portanto, que o planejamento de carreira é o ponto crucial para qualquer indivíduo que almeje sucesso profissional. Mas, qual o significado de planejamento de carreira? Por planejamento, entende-se a tarefa de gerir e administrar os elementos relacionados a preparação, organização e estruturação de um determinado objetivo. Já carreira, considera-se de acordo com Savioli (1999, p. 14) “o autoconhecimento de como as experiências pessoais e profissionais relacionam-se com seu trabalho atual e futuro para maximizar suas habilidades e comportamentos e atingir seus objetivos de vida". Ou seja, planejamento de carreira é a capacidade do indivíduo gerenciar e administrar seus objetivos, preparando-se para as necessidades das organizações, capacitando-se e tendo uma boa formação. 
 

A palavra de ordem se torna “preparação” e para estar preparado se faz profícuo o planejamento de carreira. A escolha de cursos (idiomas, inglês no mínimo e informática), faculdades e universidades, devem ser feitas com cuidados e estudos prévios da sua qualidade (notas do MEC, quadro e titulação de professores e confiança do mercado). Nessas horas não se deve levar em consideração apenas o valor da mensalidade e sim o que essas instituições irão lhe proporcionar em termos de capacitação e preparação para o mercado de trabalho, pois uma escolha errada pode te levar ao desemprego e a perda de todo o valor e tempo investido. 

Serviços da faculdade
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018