Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Ando cansado...

por Rafael Damé - Mestre

Tenho andado cansado, sem muitas ideias, talvez com algumas convicções... o mundo que escolhi profissionalmente era mais real, mexia com conhecimento, com estratégias, com esforço, com trabalho, não existiam regras, haviam tendências, ou se sabia ou se aprendia, não havia perfeição, não existiam mentores, eram exemplos, que adaptados poderiam ser utilizados em prol do sucesso.


Hoje me sinto vivendo num mundo fake, o tal do mundo corporativo, um espaço de frases feitas e mantras emotivos que prometem caminhos de luz com estradas espinhosas na busca de flores e cores. São exemplos de dor, sofrimento e superação com intuito de emocionar para faturar, modelagens de venda de esperança através de grupos vazios com gritos de guerra, codinomes... são águias, leopardos, tigres, etc, falta gente, falta verdade. Falta REALIDADE! 
A pior forma de notarmos que acreditamos na mentira é nos darmos conta quando o tempo chegou ao fim, no meu caso é diferente, apenas me dei conta que não vale tanto lutar contra, como dizia minha avó; “é árdua e inútil a batalha do soldadinho do passo certo” que deseja caminhar para um lado enquanto todos caminham para o outro, principalmente quando o outro caminho é mais fácil, mais apelativo, além de oferecer emoções, mesmo que a um preço bem alto.


Quanto mais as pessoas sentiram-se perdidas, mais oportunidades para a gestão de pessoas atuarem, são dúvidas, fraquezas, medos, limitações, desconhecimento, qual o interesse em preparar pessoas? Que elas sejam mais fortes, mais informadas, mais EDUCADAS! Meu mercado está assim, ta escuro, e quanto mais escuro, mais o emocional vai agir para que pessoas treinem pessoas, preparem pessoas, falam com que se sintam melhores para os desafios, pena as fórmulas mágicas, pessoas não fazem parte de linhas de montagens e nem sequer podem ser motivadas, tem sim é que achar motivos e para isso, nada melhor que trabalho e conhecimento.


É isso, to cansado... e minhas percepções viajam até meus quinze anos, onde o estereótipo da felicidade era uma barraca de milho verde na praia pra poder trabalhar de chinelo de dedo, por vezes posso sentir o cheiro do cozido do milho...

Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018