Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Um olhar para o futuro do mercado de trabalho de TI

por Lucas Gabriel Lopes - Docente

No Brasil, principalmente nos últimos anos, tem sido assunto, em rodas de conversa, o nível de desemprego que ano após ano cresce. Mas o que poucos falam é sobre a quantidade de vagas que sobram na área de TI. Para quem é pouco familiarizado, TI é a sigla para Tecnologia da Informação - área que tem crescido muito no Brasil e no mundo e, logo, o número de vagas de emprego tem sido cada vez maior.


Segundo notícia publicada em 5 de maio de 2019 no jornal Estadão, ao contrário de setores tradicionais do mercado de trabalho brasileiro, o setor de tecnologia tem crescimento mesmo em meio à grande crise enfrentada pelo nosso país. Quando olhamos para os números, fica ainda mais claro: a TI é o mercado de trabalho do futuro e estima-se que serão criadas 70 mil vagas de empregos todo ano até 2024 na área. Também se estima que as instituições de ensino, seguindo projeções dos anos anteriores, formarão, durante o mesmo período, 30 mil pessoas para área de TI. Ou seja, ainda faltarão 40 mil profissionais capacitados para as vagas.

Esse número é surpreendente, ainda mais se comparado com a informação de que, no ano de 2019, fechamos com mais de 10 milhões de desempregados no país. Logo, entende-se que as pessoas estão se qualificando para áreas saturadas de mão de obra. Entre as áreas dentro da tecnologia que mais precisam de profissionais estão desenvolvedor, analista de dados e desenvolvedor de aplicativos.

Mas se há vaga e falta profissional, qual é então o motivo? Talvez seja o fato de ser uma área nova, porque os salários praticados na área são os com maiores médias no mercado de trabalho. Segundo a revista Exame, em publicação do dia 28 de janeiro de 2020, as médias salarias estão cada vez mais altas na TI, podendo, inclusive, chegar a recebíveis de 45 mil reais ao mês (cargo de gerente de Tecnologia e Inovação).

Já o programador JAVA (linguagem de programação mais conhecida), por exemplo, segue uma média de 5 a 12 mil reais por mês. O programador web, especialista em programação de sites, ganha uma média seja de 2 a 9 mil reais por mês, enquanto que o desenvolvedor de aplicativos pode chegar até 15 mil reais.

Os valores altos são reflexo da escassez de funcionários qualificados e também reflexo da necessidade em qualificação para área. Empresas de TI normalmente pedem qualificação técnica, e o perfil do profissional deve ser de constante aprendizado, logo, ele deve estar preparado para aprender sempre ao longo da carreira.


Portanto, como vimos, o mercado de trabalho do futuro exibe números expressivos para área de TI, com valores interessantes e projeções de escassez profissional. Para isso, pessoas que almejam lugar no mercado de trabalho precisam planejar com certo cuidado seu futuro e então se qualificar na área de TI para participar da revolução tecnológica mundial. As oportunidades estão aí para todos, mas se faz necessário qualificação e empenho para garantir um lugar nesse oásis das vagas de emprego no Brasil.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018