Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Aprendizagem por projetos na Educação Profissional: Produção e autoria através da convergência de eixos Tecnológicos de Informação e Comunicação

por Viviane Ilha - Docente do Senac Cachoeira do Sul

A Educação Profissional para o Jovem Aprendiz tem buscado inserir no mercado profissionais com princípios éticos, proativos e flexíveis nos momentos de tomada de decisão. Este processo está voltado à apropriação de conhecimento teórico, na formação das habilidades e valores previstos nos programas da aprendizagem profissional. Cabe ressaltar que é relevante investigar as ações para uma prática de ensino inovadora e também avaliar a utilização das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) em sala de aula.

No âmbito desse estudo, explora-se as possíveis contribuições da aprendizagem por projetos na prática pedagógica e como proporcionar novas experiências de conhecimento para alunos da Educação Profissional. Conforme explica Prado (2005), o papel do professor através da aprendizagem por projetos é mais abrangente, uma vez que requer mudanças em sua concepção de prática pedagógica. Para compreender a atuação do docente na aprendizagem por projetos e a convergência dos eixos tecnológicos Informática e Vídeo/TV foi realizada uma pesquisa-ação em uma turma do curso Aprendizagem Profissional Comercial em Serviços de Vendas. O cenário deste estudo foi o Balcão Senac de Caçapava do Sul que faz parte da Unidade Educacional Senac Cachoeira do Sul, sendo realizada em junho de 2015 no componente curricular Vitrinismo, envolvendo dezenove alunos (entre 14 e 19 anos). 

Os recursos didáticos utilizados foram quatro vídeos-reportagens (sobre tendências e técnicas de vitrinismo), e uma página2 web desenvolvida com a ferramenta Google Sites (disponibilizando material para estudo). Para Moran (1995) os recursos de vídeo e TV devem ser usados com planejamento e organização. Destaca que é importante o professor analisar a linguagem, o formato e a informação. Essa afirmação fica evidente para tornar as aulas dinâmicas, e verifica-se nos relatos dos envolvidos na pesquisa: “Com os vídeos obtive um conhecimento mais amplo do conteúdo” informou Gabriel Maicá, 18 anos. “Com os vídeos entendo melhor o conteúdo e é um modo diversificado de aprender” ressaltou Bruna Oliveira, 19 anos. No contexto educativo, de acordo com Moran (2013, p. 89), as tecnologias “caminham na direção da convergência, da integração, dos equipamentos multifuncionais que agregam valor”. Neste estudo verificou-se que a integração com a página web não foi atraente aos alunos, pois mesmo com acesso à Internet no laboratório de informática constatou-se que 50% dos alunos acessaram a página para estudo ao menos uma vez, os demais obtiveram o material através de compartilhamento por dispositivos móveis. 

Para a pesquisa de campo sobre as tendências do vitrinismo, eles foram divididos em equipes usando um roteiro para duas saídas de campo e a indicação de visitas pré-agendadas em empresas locais para registro fotográfico, filmagens e entrevistas com vitrinistas. O nível de engajamento dos alunos foi de 89% na proposta final, quando as equipes foram estimuladas a produzir um vídeo sobre o conhecimento adquirido nas saídas de campo e pelo conteúdo exposto em sala de aula. O planejamento dessas atividades contribuiu para ampliar o entendimento de que os alunos devem ser consultados sobre suas preferências quanto a apresentação de um conteúdo didático integrador. A aprendizagem por projetos integrando as TIC requer do professor uma avaliação de cada procedimento, a fim de fortalecer suas práticas pedagógicas, portanto é preciso que analise suas ações e seu próprio desempenho no planejamento e execução.

 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018