Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

O Busines Model Generation como instrumento de diferencial competitivo em um ambiente de empreendedorismo

por Jairo Tetelbom Seligmann

Hoje, no País, há 40 milhões de empreendedores, o que corresponde a 32,3% da população. Mas o sucesso de novos empreendimentos possui entraves: baixo nível de escolaridade da população; burocracia no processo de abertura de empresa; órgãos reguladores, sem regras claras; poucos incentivos para novos empreendedores; falta de infraestrutura; e dificuldades em desenvolver e implementar a estratégia organizacional nessas novas empresas (GEM, 2013). 

Mesmo, no Brasil, havendo muitos empreendimentos, estes possuem diversos entraves para o seu crescimento (GEM, 2013). E, segundo o SEBRAE-SP (2014), em uma pesquisa realizada de monitoramento de sobrevivência e mortalidade de empresas no Estado de São Paulo, constata-se que as causas que levam uma empresa a fechar estão ligadas à falta de planejamento e a erros na administração, principalmente, nos seus primeiros anos de vida. Além disso, há problemas no cotidiano das empresas: falta de conhecimento de gestão de pessoas, investimento, informação e planejamento de como administrar o negócio e problemas de fluxo de caixa. 

A falta de planejamento é caracterizada, pelo fato de muitos empresários começarem a atuar sem fazer um plano de negócio, sem utilizar uma simulação em modelos de negócios. Antes de abrir uma empresa, é preciso estudar todos os aspectos que envolvem o negócio. Deve-se pesquisar quem será o público-alvo, os fornecedores, os custos fixos e variáveis, a concorrência e a localização adequada. Quanto mais informações o empreendedor tiver sobre o seu ramo de atividade, maiores serão as suas chances de sucesso (SEBRAE-SP, 2014). 

Quanto aos modelos de negócios, destaca-se o Model Business Generation como instrumento de mudança e inovação nos sistemas de gestão de novos negócios. Através dessa metodologia, pode-se entender quem é o seu cliente, qual a sua proposição de valor e como transformará isso em receita. Esse modelo possibilita que o empreendedor pense a respeito do seu negócio, e já é sucesso no mundo inteiro, sendo utilizado por grandes corporações no mundo. 

Para melhorar o processo decisório, tendo em vista a realização de investimentos em inovação de produtos, serviços, negócios e sistemas, o gestor deve dispor da informação, para que reduza as incertezas encontradas no decorrer do processo decisório e aumente a qualidade da decisão. 

Assim, através dessa ferramenta, o gestor pode visualizar o modelo do seu negócio, as suas características únicas, os seus pontos fortes e fracos, criando, entregando e capturando valor. Então, minimizam-se os ricos e as incertezas, ao serem identificados e restringidos os seus erros no papel, ao invés de cometê-los no mercado. 

Serviços da faculdade
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018