Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

A importância do Comércio Exterior para uma Nação

por Jacqueline dos Santos Zapp

O comércio mercantil entre as nações teve sua origem nos primórdios da civilização, e seu maior desenvolvimento entre Europa, Índia, África e América, decorrente do desenvolvimento da navegação marítima. Essa troca comercial internacional é extremamente relevante, uma vez que da mesma decorrem diversos benefícios sociais e econômicos para as nações. 

Para tanto, é necessário por parte dos governantes, ações de estímulo e capacitação por parte dos empreendedores, a fim de participarem com competitividade no cenário do Comércio Exterior. São inúmeros os benefícios advindos dessa ampliação entre povos de diferentes culturas e mercados; desde o acesso a novas tecnologias de produção que proporcionam uma melhora fabril em nossas atividades produtivas, passando pela possibilidade de acesso a novos insumos e matérias primas, objetivando que nossas empresas locais possam obter melhores condições de comercialização para seus produtos. 

Para os países envolvidos no comércio internacional, dessa prática decorrem o crescimento e desenvolvimento da nação, que proporcionam benefícios para todos os envolvidos, desde empresas, trabalhadores e o consumidor final que passa a ter acesso a produtos inovadores e serviços de qualidade. Com a globalização, os mercados ganharam dinâmica em suas trocas comerciais e o perfil dos consumidores, que agora possuem o acesso a novas informações, também foi modificado, com o incremento de um maior nível de exigência em suas necessidades, proporcionado pela amplitude de acesso a novos mercados. 

Nos últimos anos, vemos nosso país atravessar uma grave crise econômica, que impacta de forma direta no fluxo de mercadorias, onde as empresas não dispõem de um cenário seguro e equilibrado, para que possam investir de forma atrativa e regular em novos mercados. 
Acompanhamos uma falta de iniciativa no que se refere a novas propostas de incentivo comercial por parte de nossos governantes, bem como encerramento de ações de capacitação para novos empreendedores para que estes possam se desenvolver, e com isto, passarem a ter acesso a mercados internacionais, gerando um ganho produtivo em toda a cadeia de abastecimento. 

Como resultado desta globalização, e de certa forma, com um certo bairrismo, uma vez que acompanhamos desde o seu lançamento, o projeto sustentável chamado de Aeromóvel, que infelizmente, não obteve uma aprovação por parte dos responsáveis locais por sua 
implementação como alternativa de transporte em nossa cidade, este projeto não passou despercebido aos olhos do inovador e comercial mercado chinês. Na nada data de ontem (21/05/2018), a empresa gaúcha Aeromóvel Brasil firmou acordo com o conglomerado chinês 
China Raiway Group Limited para a implantação do sistema do Aeromóvel, na cidade de Xian, na região central da China. 

Decorrente desta ação exportadora, fica uma pergunta: até quando nosso país, detentor de uma dimensão territorial privilegiada, deixará de usufruir as suas próprias soluções inovadoras e sustentáveis em transporte, permanecendo no fomento quase que exclusivo do Modal Rodoviário, em pleno século XXI?

Serviços da faculdade
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018