Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Por que você não usa a internet a seu favor?

por Paulo Henrique Santini - Docente do Senac Erechim

A internet foi criada em 1969, nos Estados Unidos. Inicialmente chamada de Arpanet, tinha como principal função interligar laboratórios de pesquisas. Todo esse aparato de comunicação pertencia ao Departamento de Defesa norte-americano. Na época vivia-se o auge da Guerra Fria e a Arpanet era uma garantia de comunicação entre militares e cientistas. Particularmente, gosto muito de uma frase que reflete o cenário atual, “A Guerra Fria fez da Internet uma Rede de Computadores, o Facebook a transformou em uma rede de pessoas”.

Com o avanço das pesquisas dentro das grandes instituições acadêmicas, somente em 12 de março de 1989, o cenário mudou e o nome mudou. Data emblemática e marcante para a área da Computação e porque não para a sociedade? Data em que comemoramos 30 anos da criação da Internet.

A ideia inicial da Internet logo tornou-se em um Kit de montagem e desenvolvimento que todos os Cientistas da Computação utilizam hoje. O britânico Tim Berners-Lee foi o criador e propulsor para os avanços da Internet. Saíram das mãos dele e de sua equipe o primeiro navegador, bem como os populares “3ws” da World Wide Web (rede mundial de computadores, ou internet), a linguagem de marcação HTML, e a URL, localizador por meio do qual as páginas da internet podem ser encontradas.

Ao longo dos últimos anos, tem-se observado a popularização do acesso à internet. No Brasil são cerca de 210 milhões de habitantes e destes, 139 milhões são usuários de internet, em torno de 66% de inclusão na rede. Apesar de várias utilidades, a internet ainda é usada principalmente para fins de comunicação. De acordo com pesquisas na área, 95% dos usuários acessam a internet para trocar mensagens de texto, voz ou imagens através de aplicativos.

Por outro lado, temos a massificação dos dispositivos móveis que se encontram no mercado, principalmente, notebooks, netbooks, smartphones e tablets. Atualmente, estes dois últimos têm se tornado mais acessíveis financeiramente, devido a diversificação de modelos desenvolvidos pelos mais diversos fabricantes, além de apresentar uma gama de recursos disponíveis, entre eles: câmera digital, sensores, GPS, acelerômetro, conexões Wi-Fi, aproximação, luminosidade, pressão, gesto, umidade, Bluetooth, telas de alta definição, NFC, dentre outros.

Os smartphones continuam sendo o principal meio de acesso por parte da população brasileira, com 97% das pessoas acessando a internet por meio de seus celulares. Já o acesso através do computador vem caindo: enquanto em 2016 cerca de 63% das pessoas acessavam a internet usando um computador, em 2017 esse número diminuiu para 56,6% dos usuários.

Cabe ressaltar que além dessa massificação dos dispositivos móveis, os usuários interagem com grande variedade de sistemas computacionais, os quais integram-se de forma transparente às suas vidas e que de uma forma ou de outra auxiliam na resolução de suas mais diversas atividades diárias.

Esse cenário é propício para a viabilização do paradigma da Computação Ubíqua, que vislumbra toda essa expansão no uso de dispositivos móveis, para transformar a computação em uma tecnologia onipresente, transparente e invisível, ou seja, o principal intuito é fazer com que o usuário usufrua destas tecnologias presentes no seu cotidiano, sem que perceba que está utilizando-a. Considerando que grande parte dos dispositivos estarão conectados em qualquer lugar, assim como a informação estará presente em qualquer lugar e a qualquer hora.

O grande desafio da Computação Ubíqua é tornar a internet e a tecnologia cada vez mais presente na vida das pessoas, combinada à tendência da mobilidade, que se torna mais forte a cada dia. Em um futuro bem próximo deve-se transformar o modo como nos relacionamos e utilizamos os objetos comuns do nosso cotidiano. Desta forma, atento a situação do mercado atual com base em tecnologias, desenvolvimento de softwares, marketing e redes sociais. Por que você não usa a internet a seu favor?

 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Melhores em Gestão 2018