Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Vencendo o medo de falar em público: sobre cobras, uvas e pertencimento

por AMANDA DE ARAUJO LEPPA

Se você leu o título do artigo e sentiu um frio na barriga, saiba que esse texto foi feito especialmente para você! Sou docente e durante a minha trajetória em sala de aula, a frase que mais escuto dos alunos de todas as idades é: “preciso mesmo apresentar na frente de todos? ”.

Tal frase, costuma vir acompanhada de suor, respiração acelerada, pernas inquietas e um grande vazio popularmente chamado de: “branco”.

Se você já sentiu ou ainda sente tais sintomas, saiba que está tudo bem! Sim, isso mesmo, está tudo bem.  Stephan Lucas, autor do livro “A Arte de Falar em Público”, comprovou através de pesquisas que este é um medo tão corriqueiro quanto o medo de cobras!

Eu, particularmente, tenho verdadeiro pavor de cobras e prefiro falar para mais de 400 pessoas sobre um assunto que eu não sei absolutamente nada, ao ficar no mesmo espaço que uma única cobra.

Se você percebeu a deixa na frase em Itálico acima, saiba que entendeu a proposta desse artigo, ou seja, uma das principais dificuldades que encontramos ao falar em público é não dominarmos de fato, o assunto.

Parafraseando o Grande mestre Paulo Freire “Não basta saber ler que 'Eva viu a uva'. É preciso compreender qual a posição que Eva ocupa no seu contexto social, quem trabalha para produzir a uva e quem lucra com esse trabalho”.  Freire usava esse método de compreensão de realidade para construir um aprendizado significativo com os alunos, visto que alguns deles nunca haviam visto uma uva, desta forma, como poderiam aprender e serem alfabetizados?

A grande sacada está em uma única palavra: pertencimento. Vou explicar melhor: quando quero que um aluno aprenda, preciso partir da realidade dele e construir uma aula que faça sentido, se meu aluno nunca viu uma uva, tenho duas possibilidades, ou eu faço uma imersão desde a produção até quem lucra com esse trabalho, isso tudo, claro, sem esquecer da Eva. Ou ainda, posso escolher falar sobre bananas, maças ou qualquer outra fruta que faça sentido para meu aluno.

Sim, gosto de analogias, e você não poderia esperar nada menos de mim, do que comparar o medo de falar em público com métodos e aprendizados. Minha expertise dentro da área da docência é a Inclusão e eu poderia falar durante horas a fio sobre tal assunto, sabe por que? Por que é infinitamente mais fácil falar sobre aquilo que é da nossa vivência, sobre aquilo que você tem milhares de exemplos e histórias para fazer com que o público compreenda a mensagem que você quer passar.

Pertencimento, pode não ser a única solução para o medo de falar em público, mas é um fator importante para que você se sinta seguro diante de uma ou de milhares de pessoas.

 

Amanda Leppa

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018