Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Falar em público não precisa ser um problema

por Tania Franzen - Docente do Senac Novo Hamburgo

A professora do Senac Novo Hamburgo, Tania Franzen, dá dicas de como enfrentar essa dificuldade

Um palco onde a visão é a plateia com todos os lugares ocupados. Ou a necessidade de apresentar um trabalho para os colegas de turma. Para alguns, estas são situações que fazem parte do cotidiano. Porém, existem pessoas que entram em pânico só de pensar em passar por isso. Falar em público pode ser uma grande dificuldade, que de acordo com a professora do Senac Novo Hamburgo, Tania Franzen, é causada por não estarmos preparados para este tipo de situação. “Infelizmente a prática da oratória, a criação de  mecanismos, proposição de exercícios que possam auxiliar o indivíduo a desenvolver sua expressividade não fazem parte de nenhum momento da sua educação formal, muito menos informal”, afirma a professora.

A docente aponta que muitas vezes o medo de falar em público é consequência de certas situações específicas vivenciadas. “Muitas vezes esse receio vem de uma dificuldade própria, como ser muito tímido, não conseguir expressar-se da melhor forma, ou ainda, por ter ocorrido um fato marcante. Por exemplo: fez algo errado e o castigo foi fazer uma apresentação em público ou manifestou-se de alguma forma e foi motivo de piada”, declara Tania. “Se manifestar de alguma forma já é difícil, imagina fazer isso sem preparo ou receber um incentivo negativo, o bloqueio é maior e mais difícil de ser superado”, completa.

Porém, há soluções para que esse obstáculo seja superado. A professora do Senac Novo Hamburgo acredita que o caminho é enfrentar a dificuldade, reconhecer que precisa de ajuda e também criar situações para colocar em prática os conhecimentos adquiridos. “Oratória é prática. A teoria e o conhecimento são fundamentais para a construção de uma base sólida, mas que requer prática. É necessário trabalhar o autoconhecimento, autoestima e motivação, pois são aliados imprescindíveis para esta reestruturação do ser”, explica Tania.

A professora esclarece que a oratória é um conjunto de habilidades: postura, voz, dicção, persuasão, argumentação, motivação e imagem. “Desta forma o desenvolvimento é geral, não apenas na melhora da sua fala e construção oral”, esclarece Tania. A docente também indica que as pessoas que passam por essa dificuldade procurem uma qualificação na área. “O curso de oratória trabalha e possibilita essa construção no todo, assim o indivíduo melhora em todos os sentidos, desenvolve o seu ‘expressar-se’, construindo uma imagem positiva, para ele e para o outro”, explica.


Saber dizer o precisa ser dito de forma coerente, clara, objetiva e com convicção faz toda a diferença, numa conversa, apresentação, entrevista de emprego ou em qualquer outra situação. “O ‘treino’ para isso pode ser pode e deve ser numa conversa informal com um amigo, na família, porque oratória e para qualquer situação. E compreender isso faz toda a diferença, porque nós nos expressamos de diversas maneiras e em todas as ocasiões”, relata a professora.

A docente do Senac Novo Hamburgo separou algumas dicas para auxiliar a vencer o medo de falar em público:

  • Autoconhecimento;

  • Estar disposto a desenvolver-se, querer o crescimento e ter a certeza que não será tarefa fácil, mas não desistir no meio do caminho;

  • Buscar ajuda profissional;

  • Estar disposto a investir em alguma atividade de possibilite a vivência (mesmo que pequena) de experimentar o desenvolvimento expressivo: dança, teatro, canto, pintura, etc.;

  • Não fugir das pessoas e nem de momentos que precise manifestar sua opinião ou ponto de vista;

  • Sempre preparar-se para as situações de exposição.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018