Senac

Rio Grande do Sul

Escolha seu Curso

Notícia

16/10/2020

Educação híbrida: é presente, futuro e o meio para encarar as dificuldades pós-pandemia

Educação híbrida: é presente, futuro e o meio para encarar as dificuldades pós-pandemia

 

Uma noite de homenagens aos professores pelo seu dia (15 de outubro) e mais uma oportunidade de debater o futuro (e o presente) da educação. Assim foi a penúltima noite do Experience Senac 2020, que abordou o ensino híbrido com duas feras da área: Vera Cabral, diretora de Educação da Microsoft, e Anna Beatriz Waehneldt, diretora de Educação Profissional do Departamento Nacional do Senac.

"No mundo de hoje não podemos passar um dia sem estudar", destacou Vera ao falar da relação professor-aluno e do processo de ensino-aprendizagem num contexto de recursos tecnológicos. Para ela, a pandemia trouxe um olhar diferente para a educação mostrando a possibilidade de escolas compatíveis com o mundo atual. Com o vírus da COVID-19, vieram as mudanças de hábitos, a necessidade de decisões rápidas e a explicitação de deficiências como a falta de conectividade, a formação de professores e a transmissão de conteúdos, o que rapidamente se tornaram lições. "Foram aprendizagens diferentes com destaque para a autonomia do estudante e a importância da formação permanente do professor. Podemos entender agora que os mesmos recursos tecnológicos que usamos com os alunos podemos usar na formação constante dos professores", disse ela.

Segundo Vera, desde o passado se trabalha com a proposta do uso da tecnologia na educação, mas os docentes sempre tiveram muita resistência. Agora, a pandemia apresentou uma nova percepção. "Quanto mais a gente se apropria da tecnologia, mais é óbvio o papel do professor", afirmou. E aí entra a educação híbrida, um novo paradigma que vem sendo construído, com novas oportunidades e desafios. "Quero dizer que a aprendizagem não deve se dar entre 4 ou 7 horas de escola, mas deve ser constante. Romper os muros. Não existe um modelo híbrido de educação, mas infinitos modelos", argumentou, falando ainda da importância de interações mais relevantes, da personalização da aprendizagem e do repensar a escola.

Anna Beatriz concorda. Para a segunda palestrante da noite, a educação híbrida é o presente, é o futuro e o meio para encarar as dificuldades pós-pandemia. Ela se arrisca a dizer, inclusive, que a atuação do professor é a mais vital do século ao direcionar sua fala ao direito à aprendizagem e aos meios que se tem para lidar com esse futuro novo, tendo a tecnologia como forma para se fazer isso.

A partir de uma análise conceitual sobre o tema da educação híbrida e suas vantagens para alunos e professores, Anna Beatriz destacou a importância do uso das tecnologias associado a metodologias apropriadas. Falou também sobre a vinculação da educação hibrida com a educação 4.0, que aborda novas demandas no mundo do trabalho, habilidades sócio emocionais mais claras e o desenvolvimento de competências. "É o casamento perfeito. A educação híbrida é a forma da educação 4.0. É o encontro do direito ao aprendizado, que é básico, com a visão de futuro", salientou.

A partir desses conceitos, a palestrante e o público participante levantaram vários questionamentos e direcionamento os olhares para a realidade. Segundo dados da Unesco, 1.5 bilhão de crianças e adolescentes ficaram sem aulas nessa pandemia; 20% das crianças e jovens da rede pública não tiveram acesso a nenhuma atividade em 2020; sem falar que estudos mostram que 30% dos estudantes que saem das escolas não retornam. "A pandemia mudou a forma de dar aula e realizou em meses o que levaríamos décadas para fazer. Ao mesmo tempo, mostrou os recursos tecnológicos como fatores de exclusão", disse. Nesse contexto, Anna Beatriz fala sobre o new deal da educação. "A tecnologia não é algo a ser desejado, ela precisa estar incorporada para garantir o direito à aprendizado", ressaltou, comentando o trabalho que vem sendo realizado no Senac. Segundo ela, uma pesquisa realizada entre os alunos da instituição mostrou que 50% dos entrevistados gostariam de manter a educação híbrida adotada em 2020. "Estamos falando de uma instituição com 70 anos de ensino presencial. E agora, como podemos garantir essa experiência contínua? Como faço isso usando tecnologia? É um trabalho muito minucioso e que contempla sim a formação dos professores para esse novo cenário", finalizou.


Sobre o Experience Senac 2020 – O evento, que iniciou no dia 13 de outubro, segue até essa sexta-feira (16/10) no canal do YouTube do Senac-RS. A iniciativa propõe diálogos com a participação de dois expoentes dos temas centrais que debatem sobre os possíveis futuros para a educação. Nesta sexta-feira (16/10), o Experience Senac 2020 encerra às 19h com o tema Educação e Inovação. Mais informações e inscrições gratuitas no site www.senacrs.com.br/experience.


Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018