Senac

Rio Grande do Sul

Escolha seu Curso

Notícia

21/08/2020

Como o RH pode fazer a diferença no bem-estar financeiro dos colaboradores

Como o RH pode fazer a diferença no bem-estar financeiro dos colaboradores

Culturalmente não se fala de dinheiro com família, amigos e muito menos com colegas de trabalho. Gera desconforto e sensação de fracasso. Porém, essa visão precisa mudar se as empresas querem colaboradores engajados, comprometidos e produtivos impactando positivamente nos resultados. De que forma conseguir com que a chave vire foi o tema do Café com Soluções, promovido pelo Soluções Corporativas do Senac-RS, desta sexta-feira (21/08). 

Nessa edição, o consultor, mestre em Economia de Empresas e especialista em Gestão Financeira André Luiz Machado ministrou a palestra "A importância do RH na promoção do bem-estar financeiro dos empregados" e abordou a importância dos recursos humanos levarem em conta a questão comportamental ao lidar com os problemas financeiros dos funcionários. Após contextualizar historicamente o conceito de bem-estar começando pela associação apenas à saúde física, passando pelo relacionamento com a felicidade e chegando aos tempos atuais que reúne físico, mental e social, o consultor colocou em pauta os aspectos do impacto que o dinheiro causa na saúde mental das pessoas e os movimentos que as organizações implementaram na tentativa de ajudar os colaboradores e torná-los mais produtivos. “Começaram com as ginásticas laborais, programas de incentivo à alimentação saudável. Depois, vieram a meditação, yoga e psicoterapia oferecidos dentro ou fora do ambiente corporativo. Por fim, recentemente vemos as empresas apostando nos espaços mais descontraídos, dress code casual e horários flexíveis. Houveram as que ofereceram mais benefícios, inclusive programas de educação financeira, uma grande aposta das empresas e governos. Como resultado tiveram altos índices de endividamento, ansiedade e estresse”, disse. 

André citou o Prêmio Nobel de Economia, Richard Taller para explicar o motivo dessas ações não gerarem o resultado esperado. Segundo Taller, pessoas tomam decisões econômicas rejeitando a racionalidade, ou seja, educação financeira traz conhecimento e conhecimento é racionalidade. Conclusão: é necessário levar em conta a questão comportamental. O consultor mostrou pesquisa da PwC que aponta que 59% das questões financeiras são a maior fonte de estresse e preocupação dos empregados causando impactos na saúde, na produtividade e desatenção no trabalho. “E pesquisa da Money Mind mostra que 62% acredita que a ansiedade é o sentimento associado ao lidar com dinheiro e 20% das pessoas passa a maior parte do tempo preocupado com o assunto no ambiente de trabalho. E acham que lidar com dinheiro é complexo, solitário, os planejamentos ensinados nos programas de educação financeira não funcionam e geram mais dúvidas porque são genéricos. Por isso o benefício mais desejado é a consultoria financeira personalizada, sem vínculos com algum produto como crédito consignado, por exemplo”, explica. 

O papel do RH é muito importante para ajudar as empresas e seus funcionários a lidar com a questão financeira. Para André, é necessário pesquisar a saúde financeira dos funcionários e os tipos de relação com o dinheiro; analisar os perfis, necessidades e expectativas; oferecer um ambiente acolhedor (lembre-se sempre que falar de dinheiro é desconfortável), informações e acesso a consultor independente e priorizar os aspectos comportamentais. “É preciso oferecer um ambiente que ofereça a possibilidade de mudança, de conscientização. Para isso deve-se entender que não existe receita de bolo pronta para controle financeiro. Para muitos não faz sentido falar em investimentos, reserva de emergência, em ter R$ 100 mil no banco. Isso é racional e estamos lidando com pessoas e por isso é importante falar levando em conta a emoção. Temos o hábito de dizer que não temos a cultura da educação financeira em casa, mas não se trata disso. O problema é que os programas de educação financeira prontos continuam ensinando as pessoas a fazer contas e elas querem saber como lidar com o dinheiro para obterem bem-estar. E isso é individual, cada um tem seu modelo baseado no resultado da conexão do dinheiro + educação financeira obtida em casa + o seu próprio conceito de bem-estar. As empresas de ponta já entenderam a importância que o dinheiro tem para as pessoas e sua produtividade”, finalizou o especialista. 

O Café com Soluções faz parte do Senac Soluções Corporativas, um canal exclusivo de atendimento para o desenvolvimento de soluções personalizadas que atendam às necessidades das organizações, abrangendo consultoria, assessoria e capacitações nas modalidades presencial, a distância (EAD) e on-line em todos os níveis de ensino. 

O próximo encontro acontece no dia 28 de agosto, sexta-feira, às 8h, com o tema "Metodologias Ativas para Contratar, Manter e Desenvolver a pessoa com deficiência no ambiente de trabalho" com Livia Ferreira Paim. As inscrições podem ser realizadas pelo link https://bit.ly/39YoGT9 . O evento, gratuito, gera certificado de participação. 


Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018